Seja bem vindo(a)!

Que a sua visita seja constante e some muitos prodígios ao blog!

Deixe sua sugestão e/ou sua crítica.



“Esta é uma obra de ficção, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações terá sido mera coincidência”.

As figuras utilizadas nas postagens são originárias do google images.


terça-feira, 30 de outubro de 2012

Equação



O Senhor da Vida colocou um companheiro abençoado  em meu caminho.

Será que ele soma comigo ou me completa?

Sem sombra de dúvida ELE SOMA comigo.
 Sendo assim, a equação é:

EU + ELE = NÓS

Buscar alguém que nos completa é sinal de que NÃO SOMOS INTEIROS. Assim sendo, a equação seria:

EU + ELE = EU 
ou

 EU + ELE = ELE

Sejamos inteiros primeiro para depois, somente depois, nos somarmos com alguém.

Te amo amor, pelo simples fato de você existir.


Bia Fernandes

sexta-feira, 26 de outubro de 2012

Inspiração poética




A inspiração poética me está distante 
como está o campo do mar.
Está menos falante
mas está mais próxima do amar.

Os assuntos que me pairam na mente
são como fel em boca quente.
Escorrem por todos os lados
mas não vale a pena serem esgotados.


Bia Fernandes



quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Post it colocado no espelho






Post it colocado no espelho:


Lembrar sempre!

Faça tudo sempre bem feito.
O sucesso?
É consequência!!!


Bia Fernandes

quarta-feira, 17 de outubro de 2012

Respondendo a uma amiga via sms





Querida como você está? - Perguntou-me uma amiga.


Bom dia amiga!

Estou entre a insanidade e a razão.

Entre a justiça e o perdão.

Enfim, entre dois extremos.

Assim, posso te garantir que estou bem!!!


Bia Fernandes


Sentido no amar





...Esperar sentido no amar...

Esperar sentido no amar  

é como o correr das águas de um rio.

Nunca teremos a certeza de onde elas irão parar.




Bia Fernandes

terça-feira, 16 de outubro de 2012

Façam as suas apostas!



Façam as suas apostas! Façam as suas apostas! - Gritava o homem de terno branco e chapéu de palha, em frente a casa azul.

Na verdade, ele não sabia o porquê  de tanta gritaria.
Ele nem sabia porque estava imitando o outro homem que estava do outro lado da rua, em frente a casa verde, vestindo calça rancheira e camiseta branca.

Será que ele, o primeiro homem a gritar, aquele de calça rancheira, sabia por que estava gritando e, por que o segundo o imitava?

Virou Fulano vai com o outro ou ciclano vai com um.

Bem, assim é a vida! - um terceiro, quarto ou quinto disse, em momentos diferentes.

Uns começam a fazer as suas propostas/atividades/rotinas enfim e logo, outros começam a imitá-lo. Será que é somente por gostar de fazê-las também? Será que é por não ter originalidade? Será que é para tentar ser quem o outro é? Será que é porque nasceram depois?

Sabe-se lá!

Façam as suas apostas! Façam as suas apostas! - Os dois continuavam a gritar, cada qual de um lado da rua.

Conhecemos de certo muitas pessoas assim, que não sabem porque gritam ou se sabem continuam a gritar na intenção de serem ouvidas, contudo, temos conhecimento que há muito tempo defenderam teses de que quanto mais se grita menos se escuta.

Quem grita muito, grita porque está ensurdecendo.


....................................................................


"Eu faço questão que você continue a me imitar".
 - Em entrevista ao programa pânico, dirigindo-se a seu imitador.


Que as palavras do apresentador/comunicador se transformem em um hino e que sejam tocadas a alto e bom som.


Bia Fernandes


(O texto na íntegra faz parte do segundo livro da autora)





quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Ah, os cidadãos...

Aplausos!!!!!
Aplausos!!!!!





Como existem cidadãos pernósticos em nosso meio!


Deparei-me com uma situação ilária.

Nesta época de eleições vale tudo, haja vista as propagandas ou programas  políticos.

Um candidato pinta, borda, escreve e lê seu texto de maneira tão  suntuária que muitos acreditam.
Outro candidato além de pintar, bordar, escrever e ler também precisa de algo mais para ter e ser diferenciado, então, vai para os abraços e apertos de mão.

O grande problema é que tudo se fundamenta no que os seus assessores dizem, ou seja, no que o outro diz.
Nada fora vivenciado para se ter propriedade no que se vem dizendo em seus programas de propostas.

Um exemplo. 

Para dar vida ao personagem Leleco da novela Avenida Brasil, o ator Marcos Caruso fora morar no subúrbio do Rio de Janeiro para participar da realidade e do contexto da personagem que iria interpretar. 
Não se chega a lugar algum se não for assim. 

Como se pode dizer que há problemas na área da saúde se o indivíduo nunca ficou meses aguardando uma consulta médica?
Como se pode dizer que há problemas no transporte público locomovendo-se em automóveis elitizados com motorista e ar-condicionado?

E por ai se vai...

Ah, falando da situação ilária, percebi que ela não era tão ilária assim, depois de ter visto uma senhora que caiu, quebrou o fêmur e morreu no hospital, tendo escorregado na sujeira da propaganda "proibida" política.


Bia Fernandes







quarta-feira, 3 de outubro de 2012

Quem sou eu?

 
 
 
Palavras maravilhosas!
Estas, foram postadas por meu grande amigo Hamilcar no Facebook.
Elas nos trazem a propostas da reflexão.





Quem sou eu?

Eu às vezes não entendo!
As pessoas tem um jeito
De falar de todo mundo

Que não deve ser direito.

Aí eu fico pensando
Que isso não está bem.
As pessoas são quem são,
Ou são o que elas têm?

Eu queria que comigo
Fosse tudo diferente.
Se alguém pensasse em mim,
Soubesse que eu sou gente.

Falasse do que eu penso,
Lembrasse do que eu falo,
Pensasse no que eu faço
Soubesse por que me calo!

Porque eu não sou o que visto.
Eu sou do jeito que estou!
Não sou também o que eu tenho.
Eu sou mesmo quem eu sou!

 

Pedro Bandeira

terça-feira, 2 de outubro de 2012

Visitando o Recanto das Letras

 

 

 

Um amigo sugeriu que eu desse uma olhadela no blog www.recantodasletras.com.br.

Gostei muito da escrita de Paulo de Tarso, o autor.
 
A linguagem é culta e inebriante, requerendo uma certa concentração para que haja o compreendimento das prosas e dos contos.
 
Vi também a escrita altamente intrínseca de Nyne Rock.
 
Abaixo segue uma pequena amostra.
Quando tiverem um tempinho, passeiem por lá. Tem muito mais.
 
Bia Fernandes

 

 

 

Perfídia

Nem tudo está no seu lugar.
Íntimos solilóquios,pensamentos e pesadelos à deriva.
Aparece de repente, sem rumo, só.
Encontra aconchego, companhia, complemento.
Vê e sente fluir fé e desprendimento,
E peca contra a generosidade.
Colhe fruto em segurança e mostra sórdidos propósitos.
Como serpente derrama peçonha.
Desestrutura a fortaleza, despreza o espírito.
Vírus que domina corpo e alma.
Invade vontades, bloqueia razões, destrói sonhos e se vai.
Para trás sombras, legado de decepção e desengano, frieza.
O pó da estrada, o alicerce de uma construção...
Paulo de Tarso
Enviado por Paulo de Tarso em 16/06/2007
Reeditado em 23/08/2007
Código do texto: T528947
 

LAMENTO

 Eu que desprovido nasci,de beleza e de ser feliz;
Escrevo aqui o meu lamento _De onde brota o meu tormento.
Padeço ferozmente por ser assim,
mas sei que não é só em mim, que essa dor se instala sem pudor
_Nos excruciando por dentro!
Nós,oriundos seres da utopia,na realidade nos reconhecemos,mas no irreal procuramos estadia.
Só estimamos (estimo) nesse submundo,ressurgir das cinzas,em um mundo no qual pertencemos.
Um lugar onde as folhas não sequem;
Que tenha-me por inteiro,da carne  a essência... Onde sobre um recanto para minh'alma.
Nyne Rock
Enviado por Nyne Rock em 02/10/2012
Código do texto: T3911959 
Classificação de conteúdo: seguro
 

segunda-feira, 1 de outubro de 2012