Seja bem vindo(a)!

Que a sua visita seja constante e some muitos prodígios ao blog!

Deixe sua sugestão e/ou sua crítica.



“Esta é uma obra de ficção, qualquer semelhança com nomes, pessoas, fatos ou situações terá sido mera coincidência”.

As figuras utilizadas nas postagens são originárias do google images.


segunda-feira, 18 de fevereiro de 2013

A saga do bulliyng








Episódio 1 – Bullying


Até que ponto chega a maldade humana? - Pensou a bulinada.


A verdade explícita nesse pensamento remete ao momento em que permeio a minha vida.

Pasmo-me a cada momento.

Sem vitimismo, percebo o que querem fazer comigo...

Mensagens, emails, cartinhas no armário, sorrisinhos no banheiro das meninas e afins, carregados de bullying.

Tenho duas saídas: responder e ser igual ao ser humano maldoso( quem sabe, seres humanos maldosos- não creio que seja somente uma pessoas que possa estar com tanto fel nas veias) ou dar o silêncio dos sábios como resposta.

Prefiro a segunda opção.
Ao ser maldoso isso é deveras repugnante, mas, permaneço-me fiel e íntegra.

Não tenho culpa de ser filha da Luz!

Não tenho culpa de ter a Luz que vem do Senhor.


Estes pensamentos são de uma garota de 13 anos chamada Sarah.




Episódio 2 -E a saga do bullying continua.

É um tal de cutuco te cutuco, cutuco te cutuco que fica surreal saber da onde vem tantas ideias de cutucação.

Um amigo me sugeriu três saídas:
1.) Cutucar também.
2.) Ignorar.
3.) Ser radical e fazer um B.O. (boletim de ocorrência)

Pode um troço desse?

Isso vai acabar virando filme.










Episódio 3 - No episódio passado, a vítima estava indignada...

Episódio de hoje...

- Oh, céus! Que saco isso! Os emails continuam chegando!!! - Reclama a vítima para o amigo conselheiro.
- Já te falei Sarah para seguir uma das três opções que te dei. - Disse o amigo conselheiro.

-Não vou cutucar!
-Mas está sendo cutucada!

- Estou ignorando!
- Se estivesse mesmo ignorando não abriria o email.

- Não vou à Polícia!
- Anda logo e faz o B.O! Conta para o seu pai e ele vai com você!
- Acho um pouco demais isso!
- Então você está reclamando por que? Você está sendo conivente!!!!

- Está bem vai. Depois a gente se fala.

A professora chegou na classe.




E assim, termina o episódio de hoje!





Episodio 4- Não sei o que vou fazer...

No episódio anterior...  - Não sei o que vou fazer...


- E aí, tomou uma atitude contra "os bullineiros"?

- Tomei sim. Eu ignorei as investidas.

- Mas você foi difamada, provocada, humilhada!

- Não tem problema! Eu sei que eu não sou tudo isso que eles falaram!

- Ah, mas você ficando quieta está aceitando o que eles falaram! Não tem aquele ditado que "Quem cala consente?"

- É verdade, mas, penso que quem fez esse ditado tinha problemas de autoconhecimento.

- Você acha?

- Não só acho como tenho certeza! Se as pessoas falam besteiras e você fica encucada com isso é porque você tem dúvidas sobre você mesmo e sobre as suas ações...

- Ah, você está filosofando demais....mas...

E tocou o sinal ......


No próximo episódio:  "E aí sua tonta, não vai revidar não?"

Episódio 5  - Filosofando demais

No episódio passado..."  -Ah, você está filosofando demais..."

A professora entrou na classe e iniciou a aula. Um tempo depois, mais precisamente 45 minutos, ela saiu e o falatório começou.

- Garota, você está dando a oportunidade para "os bulinadores" continuarem com o escárnio.

- Já te disse que não penso assim.

- Bom, você é quem sabe.

- Xi, esqueci o livro dentro do armário...vou lá pegar.

Abrindo o armário, eis que estava lá um bilhete: " E aí sua tonta, não vai revidar não? Vai continuar dando uma de santinha? Você sabe quem eu sou sua santinha do pau oco......." e continuava...e continuava...

A garota voltou para a sala, com o papel na mão, sem o livro e ainda pálida e gélida.

- O que aconteceu? Viu um fantasma?

A garota entregou o papel ao amigo e, após lê-lo, disse:

- Chega! Isso não vai ficar assim!!!! E saiu porta a fora  com o papel em mãos.



No próximo episódio: " Eu não sei quem está fazendo isso, mas, já foi longe demais diretora! 
(Os episódios completos estão na obra da autora)

Nenhum comentário:

Postar um comentário